Home
Saiba Mais...
Ardora
Hot Potatoes
Testes
Textos
Visite
Aprendo_Cri@ndo
Palmares-PE
 

eXTReMe Tracker

Creative Commons License

Hospedado em
Miarroba

 

 

 

1ª Lei de Mendel – Monoibridismo

Lei da Pureza dos gametas, Lei da Disjunção ou Segregação dos Caracteres.

“Os fatores (genes) se separam na formação dos gametas, onde ocorrem puros”.

O monoibridismo se refere apenas a uma característica analisada de cada vez.

 

O genótipo de uma planta de sementes amarelas pode ser representado por VV (se for homozigota) ou por Vv (se for heterozigota).

No primeiro caso, os genes V e V se separaram, formando gametas de um só tipo V. No segundo caso, haverá dois tipos de gametas: V e v.

Então, um gameta contém apenas um gene de cada par, sendo que o outro gene estará em outro gameta. Esses genes estarão juntos novamente na formação de um novo indivíduo, após a fecundação. 

Mendel já afirmara que o gene dominante não se mistura com o recessivo, ambos ocorrendo puros na separação.

 

Aplicação da 1ª Lei

 

O cruzamento de uma cobaia pura de pêlo cinzento (AA) com outra pura de pêlo branco/albina ( aa) dá como resultado todos os descendentes cinzentos (serão heterozigotos).

Isto significa que os genes responsáveis pela cor cinzenta são dominantes em relação aos genes responsáveis pela cor branca.

As cobaias da geração F1 apresentam o gene para a cor branca, porém ele não tem “força’ para suplantar os genes para a cor cinzenta.

Se dois indivíduos de pêlo cinzento, heterozigotos -Aa, forem cruzados entre si, a descendência apresentará 75% dos indivíduos com pêlo cinzento (AA-Aa-Aa) e 25% com pêlo branco (aa), na proporção de 3:1.

Entre os indivíduos de pêlo cinzento, 25% serão homozigotos (AA) e 50% serão heterozigotos (Aa).

 

P

 

AA   

 

a

 

Gametas

 

A - A

 

a - a

 

F1

 

Aa

 

Aa

 

F2

 

AA

 

Aa

 

Aa

 

aa

 

 

                                                         

 

Diagrama para Determinação dos Cruzamentos

 

No estudo de Genética, para facilitar a interpretação dos resultados dos cruzamentos, usamos diagramas, genogramas ou quadrados de Punnett, semelhantes ao tabuleiro do jogo da velha.

Antes de procedermos aos cruzamentos nos genogramas, deveremos sempre determinar previamente os tipos de gametas que cada cruzante produz. Para isso, bastará colocar em cada gameta apenas um gene de cada par.

No cruzamento anterior entre as cobaias F1, podemos montar o diagrama assim:

 

 

A

a

A

AA

Aa

a

Aa

aa

Leia mais...

Amara Maria Pedrosa Silva

 

Atualizado em: quarta-feira, 01 de março de 2017